" ESCREVER É AMADURECER COM AS PRÓPRIAS IDEIAS!"

( Roberta Amaro )

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

O MILAGRE DA PISCINA


Era uma vez um homem que todos os dias ia ao clube nadar em uma piscina coberta e aquecida na cidade de Helsinque, na Finlândia. O interessante é que ele repetia uma rotina curiosa: corria até à beira da piscina, molhava o dedão na água e depois subia no trampolim mais alto; abria os braços formando uma cruz, falava alguma coisa e dava um lindo mergulho.


Então, atravessava a piscina inúmeras vezes, nadando com facilidade. Era um excelente nadador.

Um sócio do clube, intrigado com aquilo, um dia tomou coragem e perguntou a razão daquele hábito. O homem sorriu e respondeu: “Sim, eu tenho um motivo para fazer isso. Há alguns anos, eu era professor de natação de um grupo de rapazes. Meu trabalho era ensiná-los a nadar e a saltar do trampolim. Certa noite, não conseguia dormir e fui à piscina nadar. Sendo o professor de natação do clube, eu tinha a chave para entrar no ginásio que abriga a piscina. Não acendi a luz porque conhecia bem o lugar. A luz da lua brilhava através do teto de vidro. Quando estava sobre o trampolim vi minha sombra na parede em frente. Com os braços abertos, minha silhueta formava uma magnífica cruz. Em vez de saltar, fiquei contemplando aquela imagem. Nesse momento, pensei na cruz de Cristo.


Eu não era cristão, mas quando era criança aprendi um cântico cujas palavras me vieram à mente e me fizeram recordar que Jesus morreu em uma cruz para me salvar. Não sei quanto tempo fiquei parado sobre o trampolim com os braços estendidos pensando nisso. Ali mesmo, fiz uma oração e pedi a Deus que salvasse minha alma. Neste instante, um funcionário que notou a porta aberta entrou e acendeu a luz. Pude perceber que a piscina estava vazia. Alguém a tinha esvaziado e eu não sabia. Naquela noite, a imagem da cruz na parede salvou a minha vida.


Se tivesse saltado, seria meu último salto. Fiquei tão agradecido a Deus que me ajoelhei na beira da piscina, confessei meus pecados e entreguei minha vida a Ele. Talvez agora você entenda também porque molho o dedão antes de saltar na água e as palavras que digo antes de saltar: é a minha oração de gratidão a Deus.”

Pense nisso!



terça-feira, 14 de dezembro de 2010

PENSE... APENAS PENSE...

BASTA
Não é preciso ser sábio,
basta ter discernimento.

Não é preciso ser gênio,
Deus dá o fundamental à inteligência,
é só saber usar para ser feliz.
Às vezes basta ter uma perna,
um olho,
um braço,
para saber agradecer o que restou...
Basta ter sensibilidade,

uma dose de generosidade,
um pouco de gentileza,
uma fração de ousadia,
muita gratidão,
um punhado de justiça,
uma porção de equilíbrio,
uma sobra de carinho
e muito, muito amor. (José Maria Pereira - As lembraças que o rio levou )














Pense nisso!

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

RIGHT TO BE WRONG








Right To Be Wrong

I've got a right to be wrong
My mistakes will make me strong
I'm stepping out into the great unknown
I'm feeling wings though I've never flown
I've got a mind of my own
I'm flesh and blood to the bone
I'm not made of stone
Got a right to be wrong
So just leave me alone

I've got a right to be wrong
I've been held down too long
I've got to break free
So I can finally breath
I've got a right to be wrong
Got to sing my own song
I might be singing out of key
But it sure feels good to me
Got a right to be wrong
So just leave me alone

You're entitled to your opinion
But it's really my decision
I can't turn back I'm on a mission
If you care don't you dare blur my vision
Let me be all that I can be
Don't smother me with negativity
Whatever's out there waiting for me
I'm going to faced it willingly

I've got a right to be wrong
My mistakes will make me strong
I'm stepping out into the great unknown
I'm feeling wings though I've never flown
I've got a mind of my own
Flesh and blood to the bone
See, I'm not made of stone
I've got a right to be wrong
So just leave me alone

I've got a right to be wrong
I've been held down to long
I've got to break free
So I can finally breath
I've got a right to be wrong
Got to sing my own song
I might be singing out of key
But it sure feels good to me
I've got a right to be wrong
So just leave me alone

Direito de Errar

Eu tenho o direito de errar
Meus erros me farão forte
Estou entrando no grande desconhecido
Sinto que tenho asas embora eu nunca tenha voado
Eu tenho minha opinião
Eu sou de carne e sangue até o osso
Eu não sou feita de pedra
Tenho direito de errar
Sendo assim, me deixe em paz

Eu tenho direito de errar
Já me seguraram por muito tempo
Eu tenho que me libertar
para finalmente respirar
Tenho direito de errar
Cantar minhas próprias canções
E posso ficar desafinada
Mas com certeza me sinto bem assim
Tenho direito de errar
Apenas me deixe em paz

Você tem direito a sua opinião
Mas é realmente minha decisão
Eu não posso retornar, estou numa missão
Se você se importa, não ofusque minha visão
Me deixe ser tudo o que posso ser
Não me desmotive com negatividade
Qualquer coisa lá fora que está esperando por mim
E eu estou indo disposta a enfrentar

Eu tenho o direito de errar
Meus erros me farão forte
Estou entrando no grande desconhecido
Sinto que tenho asas embora eu nunca tenha voado
Eu tenho minha própria opinião
Eu sou de carne e osso até a alma
Eu não sou feita de pedra
Eu tenho o direito de errar
Eu tenho o direito de errar

Eu tenho direito de errar
Já me seguraram por muito tempo
Eu tenho que me libertar
para finalmente respirar
Tenho direito de errar
Cantar minhas próprias canções
E posso ficar desafinada
Mas com certeza me sinto bem assim
Tenho direito de errar
Apenas me deixe em paz


quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

SERÁ O BASTANTE?



" Se o mundo tiver o que comer, e dinheiro bastante para gastar, e segurança, do berço até o túmulo, não precisará de mais nada."



Palavras de um líder francês. Palavras de um ícone que está longe de entender, ou melhor de conhecer, o que é o bastante para o mundo. Comida, dinheiro e segurança você acha mesmo que será o bastante? O suficiente para que não se precise de mais nada?

Está certo de que pautada em princípios generalistas e imediatistas a afirmação tenha lá seus resquícios de lógica. Mas o mundo não está inserido num universo de lógica e os problemas são tão complexos quanto os seres que ora os gera, ora os solucionam...

É curioso perceber que a única identificação para a afirmação é esta, um líder francês. Mas seja qual líder for, isso não importa porque o mundo não precisa só de comida, dinheiro e segurança. Digo que mesmo se tiver tudo isso, ainda assim o mundo não teria nada. Não é o bastante. Os seres humanos lutariam, competiriam, matariam por outras razões e motivos mais sórdidos, menos importantes, egoístas...
Não, não é disso que o mundo precisa!

O mundo precisa de Alguém que lhe garanta tudo e muito mais.
Há carências maiores na alma que um prato de comida não satifaz, que o dinheiro não supre, e que a segurança não proporciona.
O mundo precisa de DEUS, muito embora alguns hipocritamente não admitam.
Quando toda criatura abaixo do céu conhecer a DEUS e fazer Dele o seu Senhor, aí sim não precisará de mais nada. Será o bastante!
Pense nisso!

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

VENTO TEIMOSO



O vento teima em trazer
o que eu quero esquecer...
Eu tento esquecer
o que o vento teima em trazer.
O vento não me deixa sequer esquecer
o que eu quero esquecer.
Na teimosia do vento,
o vento traz de volta as lembranças, as saudades...
O vento cutuca o passado,
mexe, remexe a ferida da vida,
dilacera, depois arrancha, sovela
e fica mexendo na ferida.
O vento teima em trazer de volta o passado,
mas eu sou teimoso como o vento,
só quero viver o presente, aqui, agora,
sem o passado inquietando o meu presente.
O vento teimoso quer uma guerra
entre o meu presente e o meu passado.

José Maria Pereira ( As lembranças que o rio levou )


terça-feira, 30 de novembro de 2010

INSISTINDO NO ERRADO


" Enquanto o homem/mulher certo(a) não aparece eu vou me divertindo com os errados(as)".
Quem nunca ouviu isso de uma mulher ou homem? Ou melhor, talvez você não tenha ouvido porque foi você mesmo quem disse.
A princípio vejo que é necessário esclarecer que esse texto não tem por objetivo julgar certo ou errado e muito menos incriminar as atitudes de quem quer que seja. Cada um tem a sua liberdade assegurada de pensar, acreditar e agir da forma que lhe aprouver ou que achar conveniente. E tomada desse princípio e embasada nele, escrevo minhas impressões e idéias.
Sei que se pedi motivos que justifiquem essa atitude eles choveram em minha horta. Justificativas como diversão, azaração, aproveitar a vida que é curta demais, ser feliz... e um milhão de outras razões. Um milhão de razões que existem para os que compactuam com esse princípio, mas que não cabem na minha fiel e escudeira mente que insiste e sempre acreditará no mais cabível: nada justifica escolher, insistir, se machucar e perder tempo com o ERRADO, simplesmente por uma única razão é o errado.
Quatro razões para você não apostar no errado ( e olha que é ridículo dar conselhos para não escolher o errado):
* DURA POUCO TEMPO;
* MACHUCA;
* DEIXA UM VAZIO DEPOIS;
* TE AFASTA DO FOCO, do objetivo, que por sinal é encontrar o certo.
E sabe aquela história de que numa dessas você esbarra com a pessoa certa? Pura mentira, lorota, caô ou como quiserem.
Há apenas um caminho que te conduz ao certo, até a pessoa certa.
Você pode até percorrer e se divertir em caminhos errados, apenas se prepare para assumir os riscos. Só não se esqueça de que numa dessas curvas você pode se perder e nunca mais ter a oportunidade de encontrar o caminho de volta.
Tarde demais! Daí você não terá nem o errado e muito menos o certo.
O homem ou a mulher da sua vida será de outro(a). Outro(a) que esperou por alguém, que também insistiu nesse princípio fajudo e teve um destino como o seu.
E Deus, justo como é, resolveu juntar os que, apesar de a princípio não terem sido feitos um para o outro, esperaram sempre pelo certo. Não perderam o tempo que tinham com escolhas erradas e com caminhos que não conduziriam a nada a não ser a solidão.
Ainda há tempo de mudar as suas escolhas, essa é a oportunidade de refazer as rotas.
Para quê insistir no errado se você pode apostar no certo e esperar por ele sem riscos?
Pense nisso!
Roberta Amaro.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

COISAS DE ADOLESCENTE



" DE QUE ADIANTA SERMOS GATAS SE AMAMOS OS CACHORROS E ELES SÓ QUEREM AS GALINHAS"

Foi o que encontrei escrito em uma das minhas agendas de colégio.
Aos 14 eu amava essa frase. Aliás, não só eu, mas a maioria das minhas amigas tinha essa frase em suas agendas.
Você sabe como é adolescente né? A necessidade de aceitação te faz pegar carona em toda e qualquer novidade do momento. Adolescente é meio parecido com o chuchu, sempre pega o gosto das coisas em volta. Coloque o chuchu com a carne e ele pegará o gosto dela, coleque-o com o frango, abóbora ou qualquer coisa ele pegará o gosto também. O exemplo clássico da "popular da turma", se ela gosta todo mundo ama, já se ela odeia todo o resto detesta.
Pois é, mas assim como todas as fases, essa "maria vai com as outras" também passa rapidinho. Hoje num momento nostálgico, visualizando as velhas folhas dessa agenda, fico a relembrar das experiências... momentos e é claro pensando nessa frase. Chega a ser engraçado ou melhor hilário, sem nexo e intrigante saber que um dia eu pensava assim e ainda concordava com o sentido desse fragmento.
Está certo de não há sentido um relacionamento entre gatas, cachorros e galinhas, todavia parece que nessa frase de agendas eles ocuparam o mesmo triângulo amoroso.
Como já disse, eu amava essa frase, contudo depois de todos esses anos minha maturidade se recusa a compartilhar e apoiar o sentido contido nela. Sabe aquela pergunta: aonde é que eu estava com a cabeça para gostar disso um dia? Pois é, foi a pergunta que me fiz hoje.
Bom, apesar de agora achar um pouco ridículo analisar uma frase dessas, sei que ainda cabe algumas ressalvas para nesse assunto.
Deixando toda modéstia de lado, digo que foi realmente plausível sermos comparadas a gatas. Um sentido figurado que traduz o que eu e minhas amigas sempre fomos, lindas, belas e inteligentes colegiais. Talvez seja essa a parte que mais merecia minha admiração nessa frase.
E o que dizer da segunda parte? As galinhas, vamos reconhecer que elas existem. Nada contra os animais, alías não entendo a razão de associar as pobres aves de galinheiro com essas garotas atiradas que andam por aí. As minhas amigas dizem que é porque tudo o que essas garotas sabem fazer é ciscar no território dos outros. Fura olho, sabe como é? Vai ver que é por isso... Não vamos entrar numa polêmica dessa dimensão.
E agora a parte que me revolta por um dia ter compactuado e acreditado nela: os cachorros. Como assim? Amar cachorros, no sentido figurado e pejorativo de cafajeste, vagabundo, traidor e por aí vai...? Outra vez fico sem entender a comparação, eu amo cachorros de verdade, posso afirmar com toda certeza que essa comparação é duvidosa. Quem tem cachorro sabe que o amor que eles sentem pelos donos é incondicional, eles nunca trairiam um mestre.
O intrigante é: como pode lindas meninas confessarem gostar de rapazes covardes e traidores que pensam só nas atiradas?
Vai entender a mente de adolescente! Ainda bem que no nosso caso era só mesmo uma empolgação instântanea, mas não duvide que tem muita gente por aí envolvendo em triângulos amorosos bem tortos como esse.
Tem coisas que são realmente engraçadas num determinado momento, você até acredita nelas, mas depois elas perdem a graça e o sentido. E nós agradeçemos pela maturidade adquirida.
Gatinhas com gatinhos, vamos deixar que os cachorro se entendem com as galinhas!
Acho que vocês me compreendem né?
Roberta Amaro

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

PALAVRAS...



Words (Bee Gees)
Smile an everlasting smile,
A smile can bring you near to me
Don't ever let me find you gone
'Cause that would bring a tear to me


This world has lost it's glory,
Let's start a brand new story now, my love
Right now there'll be no other time
And I can show you how, my love


Talk in everlasting words
And dedicate them all to me
And I will give you all my life
I'm here if you should call to me


You think that I don't even mean
A single word I say
It's only words, and words are all I have
To take your heart away


Palavras
Sorria, um interminavel sorriso
Um sorriso trará você para perto de mim
Nunca me deixe vê-la triste
Porque isso me faria chorar


Este mundo perdeu sua glória
Vamos começar uma nova história, meu amor
Agora mesmo, não haverá outra vez
E eu posso te mostrar como, meu amor


Fale palavras duradouras
E as dedique todas para mim
E eu lhe darei toda minha vida
Estou aqui se você puder me ligar


Você acha que eu não falo a sério
Cada palavra que digo
São só palavras, e palavras são tudo que tenho
Para ter seu coração de novo

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Treinamento para líderes

Ronaldo Amaro, durante sua apresentação no SAAE



Atenciosos, os servidores do SAAE participam do treinamento de líderes
O consultor e administrador Ronaldo Amaro realizou na tarde do dia 16 de novembro, no miniauditório do SAAE, o treinamento para líderes, a partir de uma iniciativa dos alunos do último período do curso de Gestão Ambiental da Faculdade Promove.

O administrador citou uma frase emblemática da ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher - "Estar no poder é como ser uma dama. Se tiver que lembrar as pessoas que você é, você não é." - para explicar que fato de ser líder vai muito além de exercer um comando.

Para Ronaldo Amaro, o bom líder deve repensar sua posição não somente na empresa, mas também dentro da sociedade, em casa e no trabalho. "A liderança deve ser aplicada no dia-a-dia. E o verdadeiro líder é aquele que consegue aprender com seus subordinados", afirmou o consultor.

O treinamento foi direcionado a todos os supervisores de setor do SAAE. Em breve, a autarquia vai oferecer a oportunidade de treinamento para os servidores do setor de Hidrômetros - bombeiros e leituristas.
Postado por Assessoria de Comunicação / SAAE

Fonte: http://saaeemfoco.blogspot.com

terça-feira, 9 de novembro de 2010

NÃO ENEM ISSO, ENEM AQUILO...

ALGUÉM ME EXPLICA?


QUANDO A MOEDA SE TORNA UMA ARMA


É o assunto dos telejornais. Você liga a TV em um desses jornais e lá estão falando dela: "a Guerra Cambial". Após a vitória no segundo turno em uma das suas primeiras entrevistas, lá está a futura presidente Dilma Roussef citando-a novamente, " a Guerra Cambial". Até o Lula acrescentou esse assunto no seu último discurso. Mas afinal, o que é essa tal de Guerra Cambial?

Uma coisa é certa, informação e dinheiro a gente tem que "ralar" para buscar. Tá certo que alguns conseguem que o dinheiro venha sem esforço, mas na maioria das vezes e para maior parte da população honesta, é preciso correr atrás.

Acontece que para a maioria das pessoas dispostas a ler um bom jornal e ficar super informado, já é difícil entender certos tipos de notícias, agora imagine quem não tem esse hábito. Quando ouve falar nesse tal de Guerra Cambial então... se sente um fantoche na frente da telinha, vidrado e impaciente para que o casal JN dê logo o boa noite tradicional e começe a novela.

Muito bem pessoas, vamos logo desvendar esse mistério. Vamos à Guerra Cambial!

Bem, na verdade isso não é uma guerra com soldados, sangue e etc, etc. Todavia o conflito de interesses acontece de todos os lados. Uma guerra de cunho econômico e político. Um universo cheio de regras e "maracutaias" de mercado que só especialistas na arte compreendem detalhadamente. Alías, os especialistas têm recomendado o uso do termo "Tensão Cambial ao invés de Guerra. Até porque dá uma impressão de que basta um faísca e nós veremos bombardeios por todos os lados.

Essa Tensão Cambial é nada mais do que uma das consequências da crise economica que acometeu o mundo há dois anos. Um período em que a onda de desemprego e problemas fiscais assolaram a economia de alguns países. Hoje, esses países com o mercado interno ainda fraco, apostam nas exportações, e como tem sido difícil encontrar compradores para seus produtos, a desvalorização cambial tem sido a alternativa encontrada.

Um tipo de estratégia. As nações, a maioria emergentes, desvalorizam suas moedas locais que ficam muito mais "baratas", aumentando a exportação e a competitividade dos seus produtos no mercado internacional. Estratégia desleal numa guerra economica em que a moeda se torna a arma de combate.

A China tem ganhado destaque ao praticar essa estratégia. Não por ser o único país a praticá-la, mas por possuir um mercado de exportação bem vasto. O governo chinês é foco de críticas porque tem o controle cambial sobre a sua moeda, o YUAN. Enquanto que nas principais economias mundiais o câmbio é regulado e flutua conforme as negociações de mercado.

Várias medidas de retaliações já estão sendo tomadas. O Governo Brasileiro restringiu a entrada de capital estrangeiro para atenuar a valorização do real. Já os EUA, famoso pelas suas medidas protecionistas, não perdeu muito tempo com o assunto, aprovando uma série de medidas contra os produtos chineses.

Ninguém sabe muito bem qual será o rumo dessa guerra.

Se haverá fim, vitoriosos, soluções amigáveis, tudo é um mistério por enquanto.

Reuniões e encontros internacionais serão realizados nos próximos dias ou meses. A nós, só resta esperar e aguardar as cenas dos próximos capítulos.

Guerra é guerra! E quando envolve dinheiro, ainda mais nas suas mais diversas moedas, é difícil a conciliação de interesses.


Pense nisso!

domingo, 7 de novembro de 2010

VENDER GATO POR LEBRE


Quando o SUS ( Sistema Único de Saúde ) foi criado, o objetivo era universalizar o serviço de saúde a todos os brasileiros, em todo o vasto território nacional. Em troca, os brasileiros por sua vez continuariam pagando altos impostos, mantendo as contas da união.
Passaram 22 anos da sua criação e o sistema de saúde idealizado é deplorável, e se quer conseguiu atingir o primeiro objetivo, o de ser implantado em todo o território nacional. Filas enormes, meses de espera para a realização de uma cirurgia, faltam medicamentos, instrumentos de trabalho, hospitais, e é claro, o que nunca deveria ocorrer, mas ocorre: faltam profissionais da saúde. E a situação só não é pior por que parte da população acaba pagando um valor extra em planos de saúde privados. Só podia ser no Brasil! Aqui você paga por saúde duas vezes. Nada mais cômodo para um governo que percebeu que "vender gato por lebre" pode ser vantajoso.
O SUS não funciona e a população continua pagando os altos impostos e engordando as pesquisas que mostram a nossa estrutura tributária como uma das maiores do mundo.
Dinheiro, é o que os especialistas dizem ser a solução para o SUS. Mas dinheiro que chegue ao seu real destino. Todavia o que falta não é dinheiro e sim direcionamento e gestores eficientes para que os investimentos aconteçam.
Por isso, uma das principais medidas seria o choque de gestão. Profissionais, veja bem, pessoas capazes de planejar, direcionar e aplicar os investimentos. Qualquer sistema não funcionaria sem esse choque. Se não há direcionamento pertinente do capital, ele desvia para os bolsos ávidos e corruptos.
Fiscalização dos gastos. Não há nada mais importante e difícil de se fazer nesse país. E olha que nesse caso estamos nos referindo à saúde. Desvios, roubos acontecendo descaradamente. Ninguém se importa se há pessoas morrendo nas filas de transplantes, sofrendo pelos corredores em busca de um leito, esperando por remédios controlados.
Expansão do programa Saúde da Família. Uma das primeiras iniciativas a ser tomada. Esse programa atuaria na prevenção e diagnóstico desafogando os hospitais públicos. As super lotações acontecem por carência de respaldo dos programas de prevenção. Sem esse programa de exames e de tratamentos há um aumento e progresso de certas doenças, o que acaba lotando os hospitais. As pessoas só procuram o SUS quando já estão doentes.
Remuneração digna. Não existe programas de incentivo para que os profissionais da saúde migrem para as redes públicas. Médicos e enfermeiros não recebem salários e sim esmolas para cuidar do bem mais precioso: a vida. O resultado: hospitais e emergências que mais parecem açougues, sem qualquer infra-estrutura adequada e instrumentos dignos de trabalho. Faltam especialistas que acabam preferindo as redes de serviço privado para trabalharem.
Quanta coisa para ser feita! Muitas soluções são discutidas todos os anos, mas nunca colocadas em prática. Se em 22 anos o governo ainda engatinha num dos quesitos primordiais como saúde, imagine quando vamos caminhar de verdade e pra valer. Serão precisos mais décadas, séculos ou a saúde é algo tão impossível de ser estabelecido? Países desenvolvidos já provaram que esse impossível não existe.
Um país que remunera mais que julga do que quem está à serviço da vida e cuidando para o bem estar dela, só pode estar mesmo doente.

Pense nisso!


sexta-feira, 5 de novembro de 2010

O DEDO NA FERIDA


É o que faz o governo todos os dias quando tributa igualmente os desiguais. Assim atua a carga tributária brasileira, como um dedo na ferida aberta e profunda.
Complexa, pesada, pouco transparente e injusta. São as características que fazem a estrutura tributária brasileira ser uma das piores e maiores do mundo.
A população sabe que é tributada ao adquirir bens e serviços, mas desconhece a proporção de tais impostos nos preços finais. E não pense que o governo omite por falhas no sistema, a omissão aqui é estratégia política. O desconhecimento da população é fruto de um sistema tão embaralhado e complexo que fica impossível saber o quanto se paga.
Os que tentam adivinhar as taxas até são camaradas com o governo. Ledo engano! O gargalo é bem maior e mais forte do que imaginam. Uma oneração daquelas e a população continua ignorante quanto ao tamanho do estado que a governa. Além dos impostos diretos e conhecidos como ICMS, IPI e companhia limitada, o consumidor ainda tem que arcar com outras taxas que acabam sendo repassadas a ele em maior ou menor grau.
A bola de neve que rola e que a cada dia se torna maior no bolso do consumidor. Principalmente os da classe média, ou seja, metade da população do país. A carga pesa sobre o setor produtivo, que acaba gastando uma fortuna pagando impostos. O resultado? Aumento dos preços e abaixamento dos salários.
A solução parece caminhar para a tão sonhada reforma tributária. Entra governo e sai governo e ela parece ter virado uma "lorota" nos discursos políticos administrativos, relutando para não sair do papel.
Um sistema tributário mais transparente e coeso, faria do consumidor e contribuinte um fiscal sobre as arrecadações e suas finalidades. Todavia, parece que o ideal para o povo não é o mesmo para os políticos de colarinho branco. Saber a finalidade do dinheiro parece amedrontar muita gente lá em Brasília.
Aqui a lógica patrão - empregado se inverte. O povo, patrão, banca as estruturas governamentais com os altos impostos. Já os representantes políticos, portanto, empregados, se esbaldam do dinheiro público e fingem que trabalham. Mas como em todos os casos, a culpa é do patrão que comanda seus subordinados com rédeas soltas.
Enquanto a reforma não sai do papel e continua descansando, acho que está na hora de quem paga exigir o devido retorno.
Um país onde de cada R$100,00 de arrecadações, apenas R$8,00 são aplicados em infra-estrutura, saúde, educação..., só pode estar em uma única situação: DE FALÊNCIA, não o governo, mas a população que se contenta com um retorno menor que 10%.
Para aonde vai os R$92,00? Bem, acho que nós sabemos bem o destino.
Até quando essa ferida ficará aberta?
Quando deixarão de usurpar nosso direito de retorno?
Pense nisso!

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

AQUELE SÁBADO...



Sábado, dia de festa, balada, curtição!
"Todo mundo espera alguma coisa de um sábado a noite...", já diz a música.
Mas esse não era o nosso caso. A maioria dos nossos sábados têm sido tranquilos, sem muita agitação.
Uma passada de rotina no supermercado e depois esticaríamos até um barzinho legal, mas nada de jantar. Ainda mais naquele sábado, um calor escaldante de noite de verão quando parece que todo mundo resolveu sair de casa ao mesmo tempo.
Decidimos então conhecer um bar/restaurante. Acho que era um bar na verdade. Um lugar que a princípio me soou como um estabelecimento meio hippie. Público de meia idade, iluminação reduzida, lustres um pouco arcaicos, assentos de madeira. O lugar que uma turma de jovens dificilmente escolheria, pela tranquilidade e pelo ambiente.
Pedimos nosso refrigerante sob um som instrumental de uma música sei lá de quem. O som ambiente pouco percebido mais soava como um verdadeiro ruído. No fundo do bar nos lados esquerdo e direito ao balcão duas portas, suspeitei que fossem banheiros. No canto superior das portas a figura de dois cangaceiros. Bem eu não sabia quem era o Lampião, muito menos a Maria Bonita. Que cá pra nós, eu não sei que beleza tinha essa Maria do cangaço nordestino. E eu sabia que se a vontade apertasse naquele lugar, a dúvida ia ser cruel. Alguém sabe me informar qual é o banheiro feminino? Agora parece que é moda identificar banheiros com uma figura. Cadê a linguagem escrita minha gente? Help! Nada contra a linguagem não verbal, mas no caso de banheiros eu prefiro o ELE e ELA, não dá confusão sabe?
Se a intenção da Maria Bonita era me informar que o WC (Water Closet) ali era para ELAS, as Damas, comigo não funcionou. Maria Bonita entrou para o cangaço, enganou o Lampião mais uma dúzia de cabras munidos de armas e cartucheiras e agora eu deveria desvendar o mistério. Em qual banheiro entrar?
A garçonete, que num primeiro momento achei meio tonta, trouxe o cardápio. Optamos pelo tradicional filé com fritas e pronto aguardamos. Conversa vai, conversa vem. O prato do casal que chegou 30 minutos depois de nós foi servido. Outras mesas atendidas, e nós aguardando... e como!
Aquele teria sido um sábado normal, não obedeceria ao lema da agitação o que aquele lugar definitivamente não tinha, mas teria sido normal não fosse um pequeno e notório detalhe: a gaçonete não fez o nosso pedido. Ela esqueceu da nossa porção, conseguiu essa proeza de não fazer um pedido de uma mesa num bar que se havia 30 pessoas era muito.
Ela chegou na nossa mesa:
- Vocês precisam de mais alguma coisa?
- Sim, do nosso filé com batatas.
Uma hora de espera. Parece que é mentira, mas a garçonete fingiu de todas as maneiras. Subiu no segundo andar, provavelmente no recinto da cozinha e retornou dizendo que demoraria mais uns 20 minutos.
- 20 minutos? O quê? 5 minutos e nada mais. Se essa porção não descer em 5 minutos eu vou embora.
Meu pai disse num tom de grande insatisfação.
Uma hora esperando e ela queria mais 20 minutos! Dava tempo de matar um boi, tirar o filé, colher batatas lá na Tailândia e voltar... E depois, na maior das desculpas, num descaramento descomunal ela ainda disse que se pedíssemos só a batata ou o prato tradicional da casa demoraria menos tempo.
Deu vontade de mandar ela plantar batatas lá na Tailândia. Buteco de quinta! Até parece que fomos confundidos com eleitores da Dilma! O pobres a quem ela se referiu de maneira grossa no debate. Bem isso não vem ao caso. Até porque, ela agora é nossa Presidenta. Desculpa aí! Brincadeirinha!
Como dizem as fãs dos coloridos Restart: "uma puta falta de sacanagem!"
Meu pai pagou a conta e fomos embora. O bar perdeu não só quatro clientes mas todos as pessoas que conheço e possíveis clientes. Existem lugares que denunciam pelo ambiente. Da próxima vez que avistar um barzinho meio hippie, com Lampião e Maria Bonita na parede e não souber diferenciá-los, fuja! Fuja logo, antes que esqueçam seu pedido e você volte de barriga vazia e com uma raiva daquelas. Coitada da moça, pode ser que ela tenha até perdido o emprego. Também, quem mandou ser displicente!

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

SAUDADE


Lá se vai 1 ano desde que minha vó Maria se foi, e o que fica são as lembranças e é claro a saudade.



SAUDADE, a palavra que só existe no português, mas pulsa em todo o coração que sabe bem o que é perder e ter que estar longe. Simplesmente SAUDADES...

VENTO NO LITORAL

Legião Urbana
Composição: Renato Russo
De tarde quero descansar
Chegar até a praia e ver
Se o vento ainda esta forte
E vai ser bom subir nas pedras

Sei que faço isso pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando
Tudo embora...

Agora está tão longe
ver a linha do horizonte me distrai
Dos nossos planos é que tenho mais saudade
Quando olhávamos juntos
Na mesma direção
Aonde está você agora
Alem de aqui dentro de mim...

Agimos certo sem querer
Foi só o tempo que errou
Vai ser difícil sem você
Porque você esta comigo
O tempo todo
E quando vejo o mar
Existe algo que diz
Que a vida continua
E se entregar é uma bobagem...

Já que você não está aqui
O que posso fazer
É cuidar de mim
Quero ser feliz ao menos,
Lembra que o plano
Era ficarmos bem...

Eieieieiei!
Olha só o que eu achei
Humrun
Cavalos-marinhos...

Sei que faço isso
Pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando
Tudo embora...

sábado, 30 de outubro de 2010

QUANDO...


Quando o cansaço chegar e o desânimo à fé tentar se apossar;
Quando a dor da alma for insuportável por conta de um amor não correspondido;
Quando as palavras de cobrança aumentarem a solidão e trouxerem o pavor de ficar só;
Quando a dúvida trouxer ameaça de morte e o medo insistir em ficar; quando as preocupações impedirem o sono;
Quando os amigos faltarem e os inimigos aumentarem; quando avalanches de acusações e infâmias se levantarem;
Quando preso nas teias das injustiças for impedido de se mover;
Quando a ferida do passado se abrir no presente; quando o desespero tomar conta e pensar que é o fim;
Quando as portas estiverem fechadas e não houver nenhuma luz no final do túnel;
Quando tudo parecer perdido, e até as orações soarem como palavras vazias jogadas ao vento; Quando não houver esperança em mais ninguém deste mundo, O Espírito Santo é a Resposta.
Ele tem sido comigo há 46 anos. Ele tem sido o Substituto de Seu Filho na vida dos que Lhe são fiéis.
Ele também quer ser com você.

Edir Macedo

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

A PACIÊNCIA


"Estamos sempre dizendo em PERDER A PACIÊNCIA como se estivéssemos num contínuo exercício para mantê-la."

Roberta Amaro

terça-feira, 26 de outubro de 2010

A CIRCUNFERÊNCIA, A LINHA, E O ALCANCE DAS PALAVRAS NO INFINITO



Sempre pulsou em mim uma vontade particular: escrever sobre o que significa as palavras e o próprio escrever.

Hesitei todas as vezes...

O medo de ser redundante, retórica, falar sobre o nada e não dizer nada. Que isso não despertaria o interesse das pessoas. Bem, é que não há como explicar, nem mesmo como descobrir e perscrutar aonde elas, as palavras, emanam. Ora sorrateiras, ora em impetuosos grilhões...

Mas o que é inexplicável, se compara. E foi quando não mais hesitei.

Uma linha. O que é uma linha? Uma linha é uma curva no infinito. E essa curva num infinito maior ainda vira uma circunferência, que num infinito maior ainda vira...? NADA, é isso mesmo não vira nada. Continua sendo um circunferência, que eu só consigo enxergar o centro, porque as bordas estão tangenciando um infinito afora. Longe do alcance dos meus olhos.

Sei que é meio doida essa minha teoria. E eu também achei o mesmo quando um ex mestre e professor certa vez me disse que uma curva pode ser uma linha num infinito qualquer. Coisa de Física! O que não é a minha praia. Minha teoria chega a ser tão complicada que quem já não gosta de escrever, depois disso vai odiar. Ou melhor, é capaz de nunca mais ler meus textos. Mas calma, nada de ser radical. Para você que não vê razões nessas palavras, eu as ofereço agora!

A verdade é que quando você escreve há um dueto, cérebro e caneta. O papel é mero coadjuvante. Todos estão na agulha do compasso, por sinal centro dessa circunferência.

Depois que as palavras estão no papel elas não lhe pertencem mais. Serão de quem as lê, de quem ousar pronunciá-las ou raciociná-las. Você nunca sabe quem fará isso.

De repente todo o aglomerado de ideias da sua mente, armazenadas no seu córtex, em questão de tempo, fará parte de outras mentes e transitará por outros córtex. O que não significa que elas serão aprovadas, reprovadas, compreendidas ou esquecidas.

Enquanto as palavras existirem maior será a circunferência. Você perderá a visão das bordas. Num compasso de raio infinito... esse será o alcance.

" As palavras são linhas que num infinito curvam-se num ponto qualquer! "

Roberta Amaro

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

SOBRE AS ÁGUAS


A sensação de estar sobre as águas...
Algo inexplicável e humanamente falando impossível. Uma experiência única descrita em Mateus 6.49. Fico pensando qual seria o significado que Jesus teria naquele momento para expressar aos seus seguidores;
Ninguém mais pode vivenciar o que aqueles discípulos vivenciaram junto ao Mestre. A intenção de Jesus não era de mostrar-se aos seus seguidores, Ele tinha um plano com toda aquela demonstração. Jesus não queria que Pedro se sentisse superior a natureza e mais forte do que a força daquelas águas. Ele queria que seu discípulo enfrentasse todos os seus medos e fosse o que era realmente. Andando sobre as águas e mesmo em meio a uma tempestade em alto mar, Pedro soube que daquela forma ele precisava se conservar. Confiante e fiel não somente com as pessoas mas para com Jesus e consigo mesmo.
Antes que alguém questione, é fato que Pedro errou em negar Jesus, mas antes de negar Aquele que sempre confiou nele, ele negou a si mesmo. Foi contrário a tudo o que acreditava, perdeu-se e ficou sob as águas. O que não o impediu de estar sobre ela novamente mais tarde e escrever um inteligente livro da Bíblia.
Vejo que tudo é possível ao que crer...
E trazendo para os nossos dias digo: para os dias que antecedem o dia 31/10/2010, data em que teremos que votar em uma pessoa que irá governar nosso país, que o sobre as águas traz um significado único. O "sobre" quer dizer por cima, enquanto que o “sob” significa submerso, ou escondido. Quando os políticos terão a coragem de colocar sobre as águas todo o seu caráter, a sua vida e suas verdadeiras convicções? Quando vão parar de se colocarem um acima do outro? Até quando vão querer se justificar passando um idéia de perfeição que na verdade não existe? Para que o eleitorado possa ter a certeza de que estará votando certo... os políticos não podem estar sob as águas, mas sobre elas. Muitos ainda não chegaram na superfície, estão atolados em situações inadmissíveis e que todos conhecemos muito bem. Os intervalos viraram a hora do ringue um tentando dar o golpe final no outro. A propaganda eleitoral virou um horário de justificativas quanto a calúnias, ao invés de se apresentar as propostas de governo.
Neste dia 31/10/2010, eleitor, não vá confundir "Sobre" com "Sob".


Pense e vote no "Sobre", ou pelo menos naquele que conseguir chegar até a superfície da água.

Pense nisso!


Texto: Ronaldo Amaro


Adaptação: Roberta Amaro

E O CLIMA NOS INTERVALOS...

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

18 de Outubro - DIA DO MÉDICO / E O SONHO QUE O GOVERNO NÃO CONSEGUE ALIMENTAR


Primeiramente gostaria de cumprimentar aos médicos nesse dia 18 de outubro. Parabéns a todos os profissionais que encontram na profissão o sacrifício prazeroso de cuidar de vidas. Minha sincera admiração.



Atrás do sonho de exercer um ofício tão tradicional e importante como a Medicina, existe um outro sonho que particularmente faz ou já fez parte de um médico. O sonho de salvar vidas e cuidar dos que não tem tantos recursos assim. Um sonho que infelizmente se perde, e se perde sozinho nos longos anos de estudos.

Quando opta-se pela profissão e logo no início da faculdade a grande maioria dos estudantes pensam assim, querem se formar e trabalhar na saúde pública. No começo todos querem transformar o cenário caótico dos hospitais públicos, com aqueles corredores frios, lotados e permeados de muita dor e revolta. Todavia, é só se formarem para o sonho virar uma utopia. O desejo de utilizar todo o conhecimento e capacitação profissional em prol da saúde pública é substituído pelo atrativo das especializações e as suas consistentes remunerações.

Os profissionais não têm culpa. Todos temos o direito de buscar melhores empregos, melhores condições de trabalho e um padrão de vida melhor num país que... bem você sabe. E a situação é aquela que conhecemos, formam-se milhões de médicos e faltam milhões de médicos na rede de saúde pública em todo o país.


Um país que remunera mais quem julga do que quem salva vidas e cuida para o bem estar dessas vidas, só pode estar assim mesmo: doente.


QUE UM DIA ESSE SONHO POSSA SER REALIDADE! E O NOSSO GOVERNO SAIBA O QUE PRIORIDADE...


Pense nisso!

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

VIVA NA CONTRAMÃO


A razão sufoca a insegurança,

A fé irriga os sonhos,

E os sonhos...


Bem, os sonhos nascem e se realizam no tempo de Deus.


Quem espera em Deus não se enfada,

A espera nesse caso significa certeza.


Não importa o que você é hoje

E muito menos o que pensam sobre você,


A contramão pode ser a saída do labirinto...


Siga Aquele que te nutre,

Alimente a verdadeira fé que te guia.


Para Ele não há final,

Você verá a eternidade!


VIVA NA CONTRAMÃO DESSE MUNDO!

DEUS É A DIREÇÃO!


Pense nisso!

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

O EFEITO DO INDIVIDUALISMO EM NÓS


Daqui a um mês será realizado em todo o território nacional o ENEM 2010 (Exame Nacional do Ensino Médio). E nesse clima de reta final optei por fazer uma análise das provas anteriores, mais especificamente a prova de redação.
Confesso que apesar do meu forte apreço pela escrita, sinto-me angustiada com uma prova que embora tenha hoje um valor de seleção muito maior, ainda insiste no banal e no pouco específico no que se refere aos temas da prova discursiva.
A moda do ENEM sempre foi aquele modelo básico, tipo o tradicional jeans e camiseta. DISCUTA, ELABORE ARGUMENTOS E DÊ SOLUÇÕES. E a angustia está aí: dar soluções. Exemplo, elabore soluções para o problema da saúde pública caótica e deficiente no Brasil. O interessante nesses casos é perceber que pouco se sabe de soluções nesse país. Até porque elas deveriam emanar dos incautos cérebros que elegemos de 4 em 4 anos, como eles não trabalham, apenas fingem isso muito bem, o povo desconhece as soluções e as que existem teoricamente já estão clicherizadas.
Daí vem o ENEM, elaborado pelos próprios órgãos do governo, pedindo, ou melhor, exigindo soluções do candidato na prova discursiva em 30 linhas. Ou seja, querem que façamos o que eles não conseguem fazer, PENSAR NELAS: AS SOLUÇÕES.
E olha, pensar nas soluções para os nossos problemas já dá um maior trabalho imagine nos dos outros, ou então solucionar os de uma nação inteira!
Eu não mereço isso!
Ninguém merece!
Se ao menos eles levassem a sério nossas propostas...
Mas não! É tudo calculado em uma nota máxima de 1000 pontos, que raramente alguns alcançam, tipo uns 30% dos que fazem a prova. Mas esse já é um outro assunto.
Você se mata para solucionar os problemas públicos e ganha 700 pontos. Eu desisto!
Como querer injetar em nós apenas com uma prova o sentimento de nacionalismo, fraternidade e a consciência cidadã de solucionar os problemas públicos?
Como conseguir um façanha desse calibre? Justamente nós, embebidos pelo espírito do individualismo apregoado pelo sistema capitalista nos quatro cantos desse mundo. Se é que esse mundo tem canto.
Obs: não questiono a credibilidade ilibada desse exame, apenas penso na contramão de quem o elabora. Para essa simples pensadora que vos escreve não se mede a capacidade de um candidato levando-o a pensar pelo governo e muito menos a arguir soluções clicherizadas que todo mundo tá cansado de saber, mas que nunca são feitas!
Pense nisso!

E O DILEMA TIRIRICA CONTINUA...

terça-feira, 5 de outubro de 2010

E DEPOIS DAS URNAS...

POR FALAR EM TIRIRICA...

PICADEIRO NACIONAL


- Na câmara tem palhaçada?

- Tem sim senhor!

Um palhaço chegou no congresso. É o saldo das eleições para Depultado Federal no Estado de São Paulo, maior colégio eleitoral do país.

Com uma campanha debochada e regrada de humor, o candidato Francisco Everardo Oliveira Silva, mais conhecido como Tiririca, foi eleito ao cargo de depultado no último domingo, 3 de outubro e primeiro turno das eleições 2010.

Tiririca não foi apenas eleito, ele foi o candidato a Depultado Federal mais votado em todo o país, nada mais do que 1.300.000 votos. Nem mesmo o próprio candidato acreditou no saldo da campanha.

A votação expressiva não passou de um protesto mau calculado, e que agora potencializa as palhaçadas políticas em Brasília. O resultado das urnas confirma a inexperiência e a falta de capacidade do povo em protestar frente as barbáries políticas brasileiras.

Assistindo ao espetáculo só resta a platéia saber: Tiririca é ou não é analfabeto?


Tiririca criou um bordão para sua campanha: "Tiririca, pior do que tá não fica."


Será? Já dizia Tomas Hobbes: "Não há nada tão ruim que não possa ficar pior." No quesito política definitivamente fico com Hobbes.


Só nos resta aguardar as cenas dos próximos capítulos...

Voto dado jamais será recuperado, mais 4 anos de palhaçada, agora com um profissional de carteirinha.

O SOL...











"O SOL SE PÕE TODOS OS DIAS, ENQUANTO AO SER HUMANO LHE PERECE DIFÍCIL A CONTEMPLAÇÃO."


"Doce é a luz, e agradável aos olhos, ver o sol." (Eclesiastes 11 - 7)

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

FAMÍLIA DO LULU E DA TITINHA

UM DEFEITO NA MULHER...


Quando Deus fez a mulher já estava em seu sexto dia de trabalho fazendo horas extras.
Um anjo apareceu e Lhe disse: ‘Por quê leva tanto tempo nisto?’E o Senhor respondeu: ‘Já viu a minha ficha de especificações para ela?’
Deve ser completamente lavável, mas sem ser de plástico, ter mais de 200 peças móveis e ser capaz de funcionar com uma dieta de qualquer coisa, até sobras, ter um colo que possa acomodar quatro crianças ao mesmo tempo, ter um beijo que possa curar desde um joelho arranhado até um coração partido e fará tudo isto somente com duas mãos.’ O anjo se maravilhou com as especificações.
’somente duas mãos…. Impossível!’
e este é somente o modelo básico?
É muito trabalho para um dia…Espere até amanhã para terminá-la.’
Isso não, protestou o Senhor. Estou tão perto de terminar esta criação que é favorita de Meu próprio coração.
Ela se cura sozinha quando está doente e
pode trabalhar jornadas de 18 horas.’ O anjo se aproximou mais e tocou a mulher.
‘mas o Senhor a fez tão suave…’
‘É suave’, disse Deus, mas a fiz também forte.
Você não tem idéia do que pode agüentar ou conseguir.
‘Será capaz de pensar?’ perguntou o anjo.
Deus respondeu: ‘Não somente será capaz de
pensar mas também que raciocinar e de negociar’
O anjo então notou algo e estendendo a mão tocou a bochecha da mulher….
‘Senhor, parece que este modelo tem um vazamento….
Eu Lhe disse que estava colocando muita coisa nela….’
‘Isso não é nenhum vazamento… é uma lágrima’ corrigindo-o o Senhor..
‘Para que serve a lágrima,’ perguntou o anjo.
e Deus disse:
‘As lágrimas são sua maneira de
expressar seu destino, sua pena, seu desengano, seu
amor, sua solidão, seu sofrimento, e seu orgulho.’
Isto impressionou muito ao anjo ‘O Senhor é um gênio, pensou em tudo. A mulher é
verdadeiramente maravilhosa’
Sim é! A mulher tem forças que maravilham aos homens.
Agüentam dificuldades, levam grandes cargas,
mas têm felicidade, amor e alegria.
Sorriem quando querem gritar.
Cantam quando querem chorar. choram quando
estão felizes e riem quando estão nervosas.
Lutam pelo que crêem. Enfrentam à injustiça.
Não aceitam ‘não’ como resposta quando
elas crêem que há uma solução melhor.
Privam-se para que a sua família possa ter.
Vão ao médico com uma amiga que tem medo de ir.
Amam incondicionalmente.
Choram quando seus filhos triunfam e se alegram
quando seus amigos ganham prêmios.
Ficam felizes quando ouvem sobre um
nascimento ou um casamento.
Seu coração se parte quando morre uma amiga.
Sofrem com a perda de um ente querido, entretanto são fortes quando pensam que já não há mais forças.
Sabem que um beijo e um abraço
podem ajudar a curar um coração partido.
Entretanto, há um defeito na mulher:
É que ela se esquece o quanto vale.


Obs.: obrigada Karin pela mensagem, é mesmo muito interessante. Nós mulheres somos preciosas Deus é quem disse isso:


" Mulher virtuosa, quem achará? O seu valor muito excede o de finas jóias." (PV - 31:10)

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

domingo, 26 de setembro de 2010

TUDO ISSO VAI PASSAR


TUDO ISSO VAI PASSAR!

Tem dias que a sensação é de que o mundo está caindo sobre a cabeça... que tudo está perdido... e que Deus está ocupado demais para resolver tantos problemas...
Mas se ainda assim, tivermos no coração guardado as palavras que não passarão, ouviremos:
"- Não Temas",
" -Eu sou contigo", aí teremos a certeza dentro de nós que TUDO ISSO VAI PASSAR!



Tem dias também que a sensação é de plena felicidade dentro do peito e que tudo é possível... porém é preciso orar e vigiar pois de alguma forma TUDO ISSO VAI PASSAR!...


E precisaremos estar fortes e preparados para que possamos buscar sempre o equilíbrio, pois mesmo assim mais cedo ou mais tarde...TUDO ISSO VAI PASSAR!



Procure nos momentos de dificuldades aprender ... é nesses momentos que lembramos mais de Deus... E principalmente nos momentos de felicidade, procure de todas as formas colocar Deus em primeiro lugar, pois é Ele quem vai poder manter esta condição, geralmente nestes momentos sempre esquecemos Dele, portanto não esqueça de Lembrar sempre de Deus, seja nos momentos difíceis ou nos momentos de felicidade.



Pense nisso!



Texto: Ronaldo Amaro

sábado, 25 de setembro de 2010

SOU APENAS UM CAMINHANTE...


"Sou apenas um caminhante

Que perdeu o medo de se perder

Estou seguro de que sou imperfeito

Podem me chamar de louco

Podem zombar das minhas ideias

Não importa!

O que importa é que sou um caminhante

Que vende sonhos para os passantes

Não tenho bússola nem agenda

Não tenho nada, mas tenho tudo

Sou apenas um caminhante

À procura de mim mesmo"


(Augusto Cury)